A visão da dona das chaves de um apartamento t1, solteira na casa dos 30 e uns anos, e do seu gato, gordo que nem um texugo, já com alguma idade, ambos às voltas com a decoração da casa e tudo o que uma casa para dois envolve, agora com mais uma gata

02
Ago 11

 

 

 

 

 

Agosto chegou com má cara, e não sei se é bom ou mau. Quer dizer, para quem está de férias é mau, mas para mim, se calhar, esta má cara tem o dom de não me deixar a lamentar as férias que acabaram. Regressar ao trabalho, depois de duas semanas em que não pensei uma única vez em trabalho, poderia ser dramático, o que não se está a verificar, uma vez que as coisas estão mornas, muito pouco movimento, e com esta chuva não há vontade de estar na praia a banhar o coiro. Como me bronzeio facilmente, sem apanhar sol, basta o ar circulante, os meus colegas levam o tempo a insinuar que passei as férias na praia, por mais que eu diga que não. E não passei mesmo, fui duas vezes, por pouco tempo, e não estive ao sol, mas à sombra do chapéu de sol e ao abrigo do vento que não permitia banhos nem de sol, nem de mar. Trabalhar em Agosto, quando a maioria das pessoas está de férias, é muito bom, há menos stress nas estradas, nas horas de "ponta" não há confusão nos centros comerciais e super-mercados. A vida corre mais leve nesta altura em que o nível do trabalho desce, e a pressão diminui. Eu prefiro fazer as férias em Julho, e em Agosto estar a trabalhar ao fresco, se bem que a minha alergia ao ar condicionado regresse logo ao segundo dia de trabalho, provavelmente é por falta de manutenção e limpeza do mesmo, que eu tenho esta alergia, pois, a mesma não se verifica noutros locais com ar condicionado, ou então é por tantas horas de exposição. Nada posso fazer, a não ser coçar-me e gastar lenços de papel, mas isto é irritante, porque logo que saio do trabalho deixo de sentir urticária. Um senão de trabalhar nesta altura, é deixar de ter tempo para "devorar" livros, e vê-los na estante a insinuarem-se, a fazerem-me olhinhos, e eu a ter que ignorar, porque o último que comecei, ainda vou a meio da leitura e sem previsão para terminar, o que nem tem a ver com ser Agosto ou Maio, acontecerá sempre que as férias terminem, independentemente da altura do ano. O tempo para leitura é drásticamente reduzido durante a época laboral, bem como outros passatempos, afinal passamos mais de um terço do dia dedicados ao trabalho e deslocações para o mesmo. Afinal, há mais coisas que no regresso ao trabalho não poderei continuar a fazer, tipo dormir até mais tarde, papar séries na televisão até de madrugada. No entanto, posso continuar a comer as comidas de Verão, porque disso eu não abdico, até porque não tenho preguiça de me enfiar na cozinha e deitar mão à obra, seja em que tempo for.

 

publicado por Dona das Chaves às 11:08
sinto-me: de volta
música: Somewhere Over the Rainbow - Israel Kamakawivo'ole

mais sobre a dona das chaves e o gato
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
19
20

21
23
24
26
27

28
29
30
31


a ganhar pó
Gatos, gatos, gatos, a maior paixão!

Gatinhos

Meter o nariz...
 
blogs SAPO